Se você é um apaixonado por carro e vê o veículo muito mais do que um simples meio de transporte, deve saber que a limpeza automotiva é essencial para a conservação do seu bem. O que talvez você ainda não saiba é que essa tarefa precisa de cuidados específicos. Afinal, vários detalhes interferem na manutenção estética do carro, como limpeza interna e externa, tipos de produtos utilizados no serviço, jeitos de fazer a tarefa, etc. Para deixar o seu carro com aquele brilho de novo, confira em seguida as 4 melhores dicas de limpeza automotiva. 1 - Interior requer cuidados especiais Caso for fazer uma limpeza completa do carro, comece pelo interior do veículo. Em primeiro lugar, retire objetos que simplesmente tenham sido "esquecidos" no carro, como roupas, tênis, mochilas, etc. Além disso, tire os resíduos maiores, como panfletos, a sacolinha de lixo que fica na alavanca do câmbio (se tiver), jornais velhos, entre outros. Se o seu carro tiver objetos pequenos nos popularmente chamados de "porta-trecos", como canetas, moedas e copos, é recomendável tirá-los para fazer a limpeza automotiva. Depois de toda essa preparação, você já poderá usar um aspirador de pó para tirar poeira, pelos de animais, entre outros tipos de sujeira. 2 - Produtos não podem agredir superfícies A escolha dos produtos usados na limpeza automotiva pode fazer diferença no resultado do serviço. De modo geral, os cuidados devem ser feitos com água e detergente neutro ou shampoo automotivo, além de pano de microfibra, que não agride à lataria e às demais superfícies. Em algumas partes do veículo, como os carpetes de borracha, há motoristas que gostam de usar escova de cerdas. Além desses produtos básicos, outros podem complementar a limpeza automotiva. Por exemplo, uma cera de qualidade para polimento e brilho, silicone (líquido, pasta ou aerossol), limpador de vidros, odorizador, desembaçador, etc. Sempre cheque nos rótulos se os produtos são realmente indicados para a limpeza automotiva. Jamais passe querosene nas borrachas do carro, para não ressecá-las e diminuir a vida útil desses itens. 3 - Limpeza automotiva deve ser feita na sombra Nem sempre é possível encontrar um local na sombra para lavar o carro, ainda assim, evite ao máximo fazer a limpeza automotiva embaixo de um sol forte. Afinal, os raios solares contribuem para a formação de manchas na lataria, mesmo que o serviço tenha sido feito só com água pura. O ideal é que a secagem do veículo ocorra na sombra, de forma gradual. No caso do interior, alguns motoristas deixam as portas e as janelas abertas por cerca de duas horas, com o carro na garagem, para tirar a umidade. A propósito, é recomendável apenas passar um pano úmido nos estofados dos bancos e, ainda assim, secar bem, para evitar o cheiro de mofo mais tarde. 4 - Os movimentos também fazem a diferença A forma como é feita a limpeza automotiva está ligada diretamente à conservação do veículo, em curto e longo prazo. Por exemplo, o ideal é fazer a limpeza do carro de cima para baixo. Caso contrário, como a sujeira pesada fica nos componentes mais próximos do chão, há o risco de a esponja ou o pano reterem partículas que podem riscar a pintura. Além disso, o motorista precisa prestar atenção no sentido do movimento da limpeza automotiva, bem como na pressão que exerce sobre as superfícies. Por exemplo, na hora de tirar a poeira com uma esponja ou um pano de microfibra, é importante fazer movimentos circulares de forma suave ou, então, puxar a sujeira em um só sentido. Evite pressionar o objeto de limpeza sobre a lataria, para não danificar a pintura com movimentos bruscos. Quer receber mais dicas sobre cuidados com carros? Então, assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos diretamente em seu e-mail!